12 de agosto de 2013

... e Viveram Felizes para Sempre!


Quem nunca leu ou ouviu essa frase no final de um livro e no fim do filme? Tenho certeza que todos. E quantas vezes nos perguntamos, e aí o que aconteceu? É o fim? Como seria possível, imaginar que quando encontramos o amor tudo chega ao fim, quando na verdade é apenas o começo. O início de uma vida, porque o amor nada mais é, que uma vida, uma força que cresce dentro de nós. Dizer o “sim”no altar, na presença do padre e dos convidados, não coloca um ponto final no amor, é simplesmente o início de uma vida juntos, o aprender a fazer e construí, uma nova pessoa, conquistar a confiança de um outro, aprender a tornar a convivência uma intimidade, ser companheiros em todas as questões, cúmplices das piadas domésticas, conhecer o outro só com um olhar.


“Casar é tarefa para todos os dias, porquanto somente da comunhão espiritual gradativa e profunda é que surgirá a integração dos cônjuges”. Allan Kardec já compreendia que a família era um importante reduto para o aprimoramento dos seres, pois reúne ali o ambiente propício para o aconchego, refúgio, ensinamentos básicos para a vida e tantos outros.

Essa ideia de fim, faz com que muitos casais adiem este momento, que mais parece uma sentença. Há as mulheres que dizem: - “ pronto, já conquistei agora ele é meu”. Esquecendo que ninguém é de ninguém, que estamos aqui de passagem, e que estarmos juntos é parte de um projeto. Com essa desculpa, elas esquecem do parceiro e coloca um ponto final nos antigos sonhos, aceitam a condições de do lar, sentindo-se infelizes e tornando o outro infeliz.

 Já os homens agem de uma forma muito semelhante, trata logo de combinar os dias para o futebol e a cerveja com os amigos, e investe no crescimento da barriga, passando a admirar muito mais as mulheres na rua, e a desvalorizar suas companheiras, deixando que ela assuma o papel de mãe as vezes deles mesmos.

Pensando desta forma, dá pra entender porque muitos fogem do compromisso, da sentença. Mas cuidado, não é assim pra todos. O compromisso tem o seu glamour, dividir, apreender, conhecer cada pedacinho do outro, encontrar forma de seduzir e ser seduzida, coisas que só o tempo e a cumplicidade traz, confiança. Olhos nos olhos.

Dificuldades neste caminho vão surgir, a vida é cheia de surpresas. O importante é entender que esse passo é só o começo para uma jornada e essa frase pode ser substituída  “....que seja infinito enquanto dure.”(Vinicius de Moraes). Para sempre.



Nenhum comentário:

Postar um comentário