11 de setembro de 2013

Sorte ou Destino?


Quando eu tinha 16 anos, idade hoje de uma das minhas filhas, uma amiga e eu fizemos uma lista com as características que desejávamos encontrar em nossos maridos, e guardamos. Nesta lista procuramos ser bem especificas, quanto a aparência física e personalidade.

Os anos passaram, nossos caminhos se separaram. Não sei se ela encontrou o homem que esperava, mas posso garantir que eu sim. Todos os detalhes que mencionei na lista, encontrei no homem que me pediu em casamento. Não precisei fazer nenhum anúncio no jornal "procura-se", tão pouco concurso. Ele bateu na minha porta, literalmente. E quando nossas mãos se tocaram, pude ver que o meu destino estava selado. Algo mágico aconteceu, em uma fração de segundo tudo mudou.


Sorte? Muitos poderiam defender essa ideia.

Destino? A grande maioria.

Sorte e Destino, são sinônimo, exceto por sorte se dividir entre boa sorte ou má sorte, já o destino remetemos mais as questões sobrenaturais.

Na mitologia grega, a sorte era representada por três mulheres chamadas de Moiras, responsáveis por fabricar, tecer e cortar aquilo que seria o fio da vida, o destino.

Para a Neurologia, a sorte é a consequência gerada por comportamento continuo e insistente, é o pensar e falar aquilo que se espera fazer ou ter. Esse movimento cria um campo magnético de atração do objeto desejado.

O destino conduz a vida de acordo com uma ordem natural, da qual nada que existe pode escapar.

Li uma vez que há três coisas que não podemos mudar no nosso destino. A primeira é quantos filhos teremos, a segunda qual será o tamanho da nossa fortuna e a terceira é quando morreremos.

Ainda não sei se acredito nisso. De qualquer forma é difícil imaginar que somos controlados pela vida, que nascemos com o destino traçado, marionetes do destino.

Prefiro crer que, nascemos com uma missão de cumprir um plano já estabelecido e, durante nossa jornada neste mundo apreendemos com nossos erros e acertos, para isso o universo nos entrega algumas ferramentas e confia que faremos as escolhas certas.

Nosso destino é construído com pedras, passo a passo, sempre esperando a próxima, só assim ele é desenhado. Não haveria outra forma de justificar os bens sucedidos dos demais. Não posso imaginar responsabilizar Deus pelo infortuno. Afinal somos filhos do mesmo ventre, sendo assim dividimos a mesma herança do universo.

Para aqueles que buscam um parceiro, sou a prova de que ferramentas como fé + desejo = DESTINO. Construímos o nosso todos os dias, sem imaginar que nossos pensamentos, nossas ações faz a diferença na nossa história.

Comece hoje a construir a sua estrada com pensamentos e ações conscientes. Somos donos da nossa sorte e responsáveis por nosso Destino.

To Gi.

Um comentário:

  1. Lindo texto, Ivone!
    Também tenho a minha lista... Com certeza pensamento positivo, forte desejo e fé nos trazem exatamente aquilo que almejamos. E como isso é fantástico!!
    Beijos, Patty Sbardelotto

    ResponderExcluir