2 de março de 2016

Renúncia


Qual será o espaço que os sonhos ocupam nesta vida?
Continuamos a construí-los dia após dia, com a incerteza de sucesso. E cada novo ano, surgem novos planos, projetos, alguns desses sonhos, não nos pertence, fazem parte de status sociais.
Você já parrou para sentir em seu coração, quais são os seus verdadeiros sonhos?
Quando ressurgimos neste corpo, aceitamos essa nova vida, trazemos conosco projetos do passado, sonhos que não realizamos, e mais uma vez temos a oportunidade de caminhar em direção a eles.

A sociedade é cruel, e esse trem social, parece não se cansar. Compramos um carro, que nos leve ao trabalho, a faculdade ou as férias, e logo estamos insatisfeitos, queremos um maior, mais caro, o último modelo. Viajamos e queremos trazer coisas, e não lembranças.
Isso acontece com tudo que temos ou fazemos, estamos sempre buscando ter mais, quando na verdade esquecemos de ser mais, mais educados, mais generosos, mais honestos, mais amorosos, mais verdadeiros...
Estamos nos tornando acumuladores. Seres insanos, e mesquinhos. Esquecemos que caixão não tem gaveta, e o que levamos conosco são nossas experiências aqui na terra, o que construímos, aprendemos, quem amamos, o resto fica pra trás. O que você realmente deixa, não é herança, é história, são palavras, abraços e saudade.

2016 vem com muita força, pedindo mais desapego material, reconstrução do novo. Renunciar ao que não é nosso. Carregar na mala somente os sonhos verdadeiros, e viver essa vida com alegria e felicidade por tudo que você é hoje, e será amanhã. Ser grato ao universo e a Deus por mais  essa lição.
Por hoje eu renuncio, o que não é meu. E aceito de coração tudo que Deus tem pra mim, pois eu acredito que minha jornada é muito maior que esses 80 anos ou mais desta vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário