3 de agosto de 2016

Have a break

Quando o Blog surgiu, o desejo era compartilhar, ideias, conhecimentos, dicas, pensamentos...meus e dos amigos. Nos últimos meses não tenho publicado, um dos motivos foi o excesso de compromisso e responsabilidade, que deixavam meus dias pesados e cansativos.
Vivemos no automático, as vezes fazendo coisas as quais não gostamos, fruto das afirmações toxicas que ouvimos ao longo da vida.

Aquela necessidade de acordar cedo, trabalhar, produzir, construir, correr...sem observar quando sentimos prazer no que fazemos. Sem perceber repetimos todos os dias, os horários, os caminhos, o cardápio, sem pensar, sem sentir, somente executando.

Escolhemos nossas profissões ainda jovens, sem experiência, sempre orientados pelo pais, que naquele momento só consegue pensar em algo que nos dê sustento. Podemos encontrar no mercado de trabalho, médicos, engenheiros, professores, advogados, que não gostam do que faz, observamos também pais que não desejavam ser pais, gente administrando os negócios da família, sem prazer, sem tesão, só por obrigação.

Quantas vezes, vamos a lugares que não queríamos estar, com pessoas que não gostamos, recebemos em nossa casa por receber, com o coração fechado. Simplesmente para cumprir agenda social.

Consumimos o que não precisamos, vestimos o que não gostamos, comemos sem pensar, bebemos em excesso, assistimos sem questionar, votamos sem conhecer.

Vamos nos perguntar hoje, porquê?

Porque vivemos de aparência, usamos as redes sociais para ilustrar mentiras e ostentação. Talvez seja o momento de se conhecer melhor, de respirar, questionar, cuidar melhor de si.


Sou uma ariana de 41 anos, aprendi a viver com prazer. Os momentos são rápidos e a vida pode ser longa mas caminha para o fim. A meditação, os momentos de leitura e as reflexões têm ajudado bastante, a conhecer melhor minhas vontades, e encontrar EU.

Decidi para de escrever durante algumas semanas. E daí? Essa pausa me trouxe amadurecimento. Hoje estou de volta, mais organizada, respirando, sonhando, viajando e fazendo tudo que me dá prazer. O meu desejo continua o mesmo, compartilhar, é o que me move em várias direções.
Com poucas ou mutas palavras, a vida vai se desenhando e a cada novo segundo redescobrimos alguém novo dentro de nós. Experimente!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário