27 de fevereiro de 2014

Última Carta

Querida Holly

Eu não tenho muito tempo! Mas tenho a impressão de que é a última carta porque só resta uma coisa pra dizer, não é para se lembrar sempre de mim ou comprar um abajur, você pode se cuidar sem a minha ajuda, é para dizer como você mexeu comigo, como você me ajudou me amando, você fez de mim um homem, Holly. E por isso, eu sou eternamente grato, literalmente. Se pode me prometer alguma coisa, prometa que sempre que se sentir triste ou insegura ou perder completamente a fé vai tentar olhar para si mesma com meus olhos.
Obrigada pela honra de ter você como esposa, eu não tenho o que lamentar, tive muita sorte. Você foi a minha vida Holly, mas eu sou apenas um capítulo da sua. Haverá mais eu prometo. Portanto, aqui vai o meu grande conselho: não tenha medo de se apaixonar de novo, fique atenta aquele sinal de que não haverá mais nada igual.
P.S. Eu sempre vou te amar.

(carta do livro P.S. Eu Te Amo)

Linda e verdadeira, como poucas coisas que acreditamos. valeu a leitura.

Um comentário: