21 de novembro de 2013

O Doce Sabor da Paixão


Quem não se lembra desse sabor? Doce e quente. Frio e trêmulo. Borboletas no estômago, aquela sensação de que as horas não passam, quando estamos longe. Quando o desejo consome nossos pensamentos e o coração bate descompassado.

Os grandes romancistas dizem, que a paixão corrompe, machuca e mata, no dicionário encontrei essa definição:
A Paixão (do verbo latino, Patior, que significa sofrer ou suportar uma situação difícil), é uma emoção de ampliação quase patológica. O acometido de paixão perde sua individualidade em função do fascínio que o outro exerce sobre ele. É tipicamente um sentimento doloroso e patológico, porque, via de regra, o indivíduo perde parcialmente a sua individualidade, a sua identidade e o seu poder de raciocínio.



Uma definição muito fria para todas as sensações que as paixões causam. No entanto vale observar a semelhança nas definições poética e  lógica.
Mesmo com todos os sinais de alerta, para manter distância da Paixão, desejamos no fundo da alma, mergulhar, é tentador. É uma  incrível e deliciosa de sentir.É arrebatador o doce saber da paixão. Mas tudo passa tão rápido é tão intenso, que as vezes só percebemos o prazer deste sabor, quanto não mais o sentimos.

Na juventude o que desejamos encontrar é o amor, alguém para amar e ser amado. E não sabemos que são as paixões que adoçam nossa existência. Enquanto o amor é sublime, generoso, seguro, silencioso. A paixão é egoísta, é insegura, barulhenta e intensa. Nos esquecemos dela. Deixamos a vida seguir adiante sem procurar pelas paixões. Sem perceber que podemos nos apaixonar sempre, todos os dias, por tudo que nos cerca. Pelo nosso trabalho, por um novo projeto, por uma viagem incrível, pela vida, por seu companheiro de anos. Tudo isso é possível somente com uma troca de olhar, um cuidado com as emoções. Comece se apaixonando novamente por você. Sinta seu coração bater, suas emoções falarem. Deixe se levar por esse sabor, não resista a possibilidade de estar apaixonado. Seja lá qual for a razão.

Observe os jovens amantes, quanto calor eles transmitem, e como é doce, ouvir, ver e ler, todas as pistas que eles deixam um para o outro. Que saudade sentimos, quando não mais sentimos as paixões.

Não devemos viver a vida a pensar, não ser mais dono do direito de sentir esse sabor, podemos encontrar outras maneiras de trazer para maturidade os encantos, os desejos, as paixões e a alegria de poder senti-las. Existe dentro de cada um, uma semente que um dia foi plantada, e está pronta para germinar, aguarda somente um pouco de desejo.
Sinta...Está no ar. Está próximo de você.
Afinal a única pretensão da paixão é tornar-se amor, criar raízes no coração.
Apaixone-se

Dedico ao lindo casal Va e Vi .

Um comentário:

  1. Linda essa definição amiga. Mais lindo ainda vc dedicar isso tudo a meu filho e minha filha (ainda postiça...rsss) mas espero um dia te-la como filha de verdade. Espero que o amor dos dois seja verdadeiro e para sempre. Que os dois possam descobrir o verdadeiro sentido da palavra AMOR. Bjs Sú

    ResponderExcluir