2 de outubro de 2013

Curiosidades do Orgasmo!!!


Apreendemos que o prazer alcançado com a relação sexual cria uma química importante para todo nosso ser. Mas você sabia que nem todos os orgasmos são iguais? E nesse assunto médicos e especialistas divergem. Vamos por partes.

Nos homens, orgasmo e ejaculação andam quase sempre juntos e muita gente acha que por isso os dois são exatamente a mesma coisa. Mas não são. Orgasmo é o pico do prazer que o homem sente em uma relação sexual. Depois dele, há uma queda no estímulo, no geral com a perda da ereção. Já a ejaculação é a saída de esperma pelo pênis. Embora não seja muito comum, é possível sim gozar sem ejacular e também o contrário, ejacular sem sentir orgasmo. Essa técnica é executada pelos praticantes do sexo tântrico e pouco difundida na nossa cultura. Nessas culturas a ejaculação masculina é somente necessária para fecundar a parceira, esses homens acreditam que a essência da vida está no liquido precioso.


Já as mulheres conseguem ter diferentes tipos de orgasmo, pelo menos é o que dizem os médicos, que classificam desta forma:

O orgasmo rápido ou orgasmo clitoriano, é o mais comum entre as mulheres. O clitóris é a área mais sensível do corpo feminino, por isso o orgasmo alcançado por essa região é o mais fácil e rápido.

O ponto A, este é um ponto mais interno da vagina, que causa tanto prazer quanto o ponto G. Fica entre o colo do útero e a bexiga. É possível alcança-lo em uma penetração forte e profunda, na posição papai e mamãe.

O ponto G, é o tipo de orgasmo mais sonhado entre as mulheres, tudo isso porque para muitas o ponto G ainda é um mistério. Essa região não tem tantas terminações nervosas quanto o clitóris. A maioria dessas terminações está no primeiro terço da vagina. O tão sonhado ponto G está nesta região, é uma saliência atrás do osso púbico. Há estudiosos que defendem que ele é a raiz do clitóris.

O orgasmo tântrico, este tipo de orgasmo é bem raro. A ideia é que ele libere a mulher dos sentimentos negativos e a preencha com uma espécie de energia de luz, euforia e um sentimento de satisfação e paz. É muito profundo.

O ponto U, é alcançado ao estimular uma pequena área entre a uretra e a vagina. Que quando acariciada, pode causar uma resposta erótica.

Os seios, especialmente os mamilos são poderosos nervos com conexão semelhante ao clitóris, é raro mas possível sentir um orgasmo somente com estímulos nesta região.

O oral, o orgasmo oral ocorre durante qualquer atividade que necessite da boca, como beijar, lamber, chupar ou faze sexo oral. Muitas mulheres descrevem a emoção começando em seus lábios e se espalhando pelo corpo.

Com todas essas informações ainda encontramos a opinião dos orientais, que classificam o orgasmo em apenas duas etapas, o orgasmo de pico e o orgasmo de vale.
No orgasmo de pico, você e seu parceiro terão ejaculação, sentirão muito extasiamento. O orgasmo de vale, vocês não terão nenhuma ejaculação, a pulsação quase imperceptível, tudo em paz. Os dois são necessários e são aspectos do tantra. Todo pico tem o seu vale e todo vale tem o seu pico.

Apesar do orgasmo feminino e masculino ser muito parecidos o feminino se manifesta através de ondas de prazer, e o masculino em um único e intenso pico de prazer. O orgasmo feminino dura mais tempo que o masculino, e pode ser desfrutado durante longos 15 segundos. Em geral os homens precisam de 2 a 10 minutos para atingir o orgasmo, isso não quer dizer que esse é o tempo de duração da relação sexual.

Fingir um orgasmo não é tarefa fácil, afinal o corpo denuncia os verdadeiros, através de aumento de batimentos, respiração acelerada e ofegante, pupilas dilatadas, pele vermelha e espasmos musculares.

Por mais que estudamos sobre o assunto, sempre há algo de novo. Ainda mantemos o prazer associado a promiscuidade, como se não tivéssemos direito a ele. Podemos libertar nosso corpo e nossos pensamentos de rótulos e buscar o conhecimento individual, essa é a única maneira de conquistar o prazer esperado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário