16 de abril de 2014

Chega de Preconceito !!!!!



Imaginamos que o preconceito mora na casa do vizinho, e está distante das nossas vidas, mas em diversas situações notamos que ele está mais próximo que acreditamos.
 Eu penso que não há assuntos que não podemos argumentar, devemos e podemos ter liberdade para tal.  Passei a semana, refletindo sobre isso. Ouvi certos comentários nos últimos dias, que causaram muita estranheza.

Ouvi de três mulheres diferentes, de idades diferentes, em grupos diferentes e condições sociais diferentes, nesses papos de salão ou de sala de espera, onde falamos sobre política, tempo ou novela.  O assunto da vez, foi a novela e, como estavam odiando alguns personagens, principalmente a parte do suposto envolvimento das personagens Clara e Marina. Ouvi comentários do tipo “ela é casada, tem filho, o marido lindo, tem uma vida tranquila, porque está fazendo isso, é muito sem vergonha.” Confesso que em todas as situações tive que contar até 10 pra não soltar os cachorros. Afinal se não me engano, na novela anterior existia um casal de Homossexual, que a todos causava grande simpatia, havia até torcida para um incrível e familiar final feliz. Apesar de não ser fã de novela, assistir vez ou outra, nos deixa a par de tudo, o que não vemos nas telas, está estampado na internet e nas revistas....


Fiquei intrigada e me perguntando, qual era a diferença entre um casal e outro. Exceto pelo fato que anteriormente foi falado de homens e agora está sendo falado de mulheres. Poxa vida as mulheres são descriminadas até quando resolver mudar padrões sexuais, até nisso os homens são melhores compreendidos? Até onde vai o nosso preconceito?

A felicidade pode ser encontrada em diferentes lugares, em situações e relações fora de patrões sociais. Não cabe a mim a você, ser juiz, e ficar dizendo o que pode e o que não pode. Somos mulheres!!!! Muito mais generosas e inteligentes, diferentes da sociedade machista que tanto desprezamos.  Somos mães, não podemos imaginar onde e quando nossos filhos vão encontrar a felicidade e o amor. O amor não carrega placa de macho e fêmea, pode e não pode.

No inicio do mês nós mulheres fomos surpreendidas com a pesquisa que dizia, “que quem andassem na rua mostrando o corpo, mereciam ser estuprada”. Acho que todo mundo lembra disso. O pior era que a pesquisa foi feita entre mulheres. O que demonstra que algumas mulheres estão enlouquecendo, só vem essa expressão. Se fosse verdade a Índia e outros países do oriente não estariam no topo dos casos de estrupo, lá as mulheres usam véu e mesmo assim são violentadas.

Não gosto de ver a mulher brasileira de uma forma vulgar, prefiro ver mulheres que se valorizam e escolher peças que façam por onde. Mas respeito todas forma de se vestir, somos livres, o corpo é meu, é seu. Não pertence a sociedade e nem tão pouco a uma religião. O que existe de pior neste mundo, surgiu a partir do preconceito, das diferenças e da nossa incapacidade de entender e ouvir o próximo.

O que me doí de verdade é ver que algumas mulheres, não estão cumprindo o papel a qual receberam a responsabilidade, o de amar e amar, abraçar o mundo, levar o bem, fazer o bem, dar vida, educar, orientar e iluminar uma sociedade e todo o mundo.



Podemos por favor, começar a ser generosos pela Novela. Peço que antes de fazer qualquer julgamento da situação A ou B, você pare e coloque-se no lugar do outro. Pense se você é feliz realmente do jeito que vive, ou vive uma vida de aparência e social. Pense o que você seria capaz de fazer para encontrar sua felicidade, tenho certeza que a partir deste momento seu preconceito não existira mais. Esse sentimento tão pequeno, não cabe dentro do amor. Definitivamente não cabe dentro da mulher.

Um comentário:

  1. Pois é Ivone, concordo literalmente com todas suas palavras, esta certissima. Só que a realidade da maioria das mulheres de hoje é exatamente a que falou...Vivem em um mundo de aparência... de quererem "ser" o que a sociedade determina... ViVem uma Vida pela metade e não assumem o que querem,como querem, onde querem chegar, estão mais preocupadas com um suposto "status" e não mais serem elas mesmas. Sou mulher que como você em alguns momentos pergunto... O que aconteu com as mulhers???... PARABÉNS!!! Como sempre uma lição.

    ResponderExcluir